O costume começou nos primeiros anos de século XVIII, na Escócia, quando as pessoas martelavam seus florins (moeda da época) em árvores com a intenção de que estas levassem embora suas doenças.