José Castelo Branco e Betty Grafstein em caso de orgias sexuais violentas

A Justiça procura José Castelo Branco e a mulher, Betty Grafstein, para deporem como testemunhas num caso em que uma mulher terá sido obrigada pelo marido a participar em orgias sexuais violentas sob ameaça de armas, avança o Jornal de Notícias.

José Castelo Branco e Betty Grafstein foram chamados como depoentes a favor do principal arguido, um homem de Famalicão acusado pelo Ministério Público de violência domestica e posse de armas ilegais, escreve o JN.

A participação de Castelo Branco e Betty nestas orgias sexuais está documentada em várias fotografias e num vídeo, registados em sessões de sadomasoquismo em hotéis de luxo de Lisboa e Cascais.

Escreve ainda o JN que, nos vídeos encontrados pela PJ na casa do arguido, José Castelo Branco aparece nas imagens a protagonizar práticas sexuais violentas, mas também a dar autógrafos aos demais participantes e até a dar conselhos de moda à alegada vítima.

O casal do jet-set foi agora chamado a depor pelo arguido para corroborar a sua versão de que a mulher participava das orgias por vontade própria. Porém, a PJ não consegue notificar formalmente o casal.

Cartas de intimação enviadas para uma residência em Sintra têm vindo devolvidas e a TVI respondeu às autoridades dizendo não ter forma de contactar o casal, segundo o JN.



SOL