O Relatório de Gestão e Contas do Gil Vicente relativo ao exercício entre Julho de 2010 e Junho de 2011 foi aprovado por maioria, recebendo a aclamação dos cerca de 70 associados presentes na Assembleia Geral convocada para o efeito, esta noite realizada no Estádio Municipal de Barcelos.

Neste documento, foi registado um incremento do passivo de 213.135,58 euros, embora a gestão até pudesse ter sido positiva, caso os valores das transferências de José Luiz e Rodrigo Galo tivessem dado entrada nos cofres dos galos até 31 de Junho deste ano e não em Agosto, altura em que os atletas foram transferidos para o SC Braga.

Desta forma, o passivo global do Gil Vicente é de 7.182.420 milhões de euros, valor que, segundo foi abordado na reunião magna, em grande parte se deve à queda do Gil Vicente na Liga Orangina como consequência do Caso Mateus.

" A Bola"