«Recordes não dão títulos» - Jorge Jesus


Jorge Jesus não atribui especial importância ao facto de o Benfica, dezoito anos depois, poder dobrar a primeira volta do campeonato na liderança.

«Os recordes existem para ser batidos mas não dão títulos.

Terminar a primeira volta no primeiro lugar não traz mais responsabilidade», diz o treinador dos encarnados, rejeitando que a segunda volta da Liga possa ser encarada de ânimo leve pela águia:

«O calendário poderá passar a ideia de que será mais fácil do que a primeira volta, mas a prática é o critério da verdade e diz-nos o contrário».

Importante, diz Jesus, é dar sequência às vitórias na receção ao V. Setúbal:

«Queremos somar os três pontos para marcar a diferença em relação ao nosso adversário, e ver o Estádio da Luz bem composto, pois sentimos que os adeptos são importantes nas nossas vitórias».

«Queremos defender o primeiro lugar e, por isso, temos de demonstrar o nosso valor como até aqui, ou até mais.

Os jogadores e o treinador do Benfica sabem que só se consegue alguma coisa com muito sacrifício e muito trabalho», frisa.

Perigo chamado Setúbal

Bruno Ribeiro, treinador do V. Setúbal, diz que o Benfica é a equipa que melhor futebol pratica em Portugal.

Ainda assim, garante que os sadinos não vão entrar derrotados no Estádio da Luz. Jorge Jesus recebe sem surpresa as palavras do homólogo vitoriano.

«O treinador do V. Setúbal está a falar bem, não há vencedores antecipados.

Se somos melhores, teremos de demonstrá-lo em campo», argumenta, realçando que o oponente de sábado «é uma equipa com tradição e que normalmente faz bons resultados na Luz.

O V. Setúbal é uma equipa que me diz muito e que merece o nosso respeito, como todos os nossos adversários».


A Bola