Suspeito encontra-se detido pelo homicídio de outra mulher
EUA: Acusado de decapitar namorada há 22 anos


Um norte-americano foi acusado esta segunda-feira do homicídio de uma namorada cujo cadáver foi encontrado decapitado num terraço de Nova Iorque. O crime foi desvendado 22 anos mais tarde e o presumível autor nem teve de ser detido, visto que o homem de 45 anos já se encontra preso por ter morto outra mulher com quem mantinha um relacionamento, num crime perpetrado cinco anos depois.

Philip Ward chegou a confessar a autoria do crime cometido em 1988, mas agora declara-se inocente

Apesar de ter chegado a fazer uma confissão aos investigadores que voltaram a pegar no caso de 1988, Philip Ward declara-se agora inocente da morte de Veronica Bowen, que estava grávida quando foi assassinada.

No entanto, o Ministério Público de Nova Iorque acredita que o homem matou a namorada no terraço do prédio nova-iorquino onde residia, cortou-lhe a cabeça com uma faca de cozinha e enterrou-a perto do edifício, deixando o resto do cadáver no local do crime.

Esses restos mortais de Veronica Bowen, que tinha 21 anos, foram encontrados 15 dias depois, ao contrário da cabeça, que até hoje não foi encontrada.

Cinco anos mais tarde, Ward abateu a tiro outra namorada, Sheila Jackson, num crime testemunhado pela filha de 11 anos desta. Encontra-se desde então numa penitenciária do estado de Nova Iorque.


C.da Manha