EasyJet cria cinco novas rotas a partir de Lisboa


A easyJet abre a 19 de Abril a sua base no aeroporto de Lisboa, onde trabalharão perto de 60 portugueses, cerca de 70 por cento do número total de trabalhadores contratados, disse o director ibérico da companhia.

Com a abertura da nova base, localizada no terminal 2 do aeroporto da Portela, a companhia de baixo custo (‘low cost’) inaugura cinco novas rotas: Amesterdão, Copenhaga, Bordéus, Veneza e Astúrias.

O director ibérico da easyJet, Javier Gándara, disse à Lusa que a companhia já recrutou os 80 funcionários que ficarão afectos à base de Lisboa, a maioria pilotos e tripulantes de cabine. Do total dos trabalhadores contratados, cerca de 70 por cento são portugueses.

O responsável salientou que todos os trabalhadores terão «contratos locais e vão pagar impostos e Segurança Social em Portugal», o que demonstra o «compromisso a longo prazo da easyJet».

A easyJet, que na terça-feira concentrou toda a sua operação no terminal 2 do aeroporto de Lisboa, vai continuar a operar nesta infra-estrutura até à conclusão de um estudo que será elaborado por um grupo de trabalho e que vai definir a localização definitiva da base da companhia num outro aeroporto.

«Pensamos que temos espaço para continuar a crescer no terminal 2 durante os próximos anos e, nesse sentido, não temos urgência de ter uma decisão, porque achamos que há espaço para nos desenvolvermos», disse Javier Gándara.

Sobre a privatização da ANA - Aeroportos, o responsável disse que, para a easyJet, «é irrelevante» a gestora do aeroporto de Lisboa ser pública ou privada.

«O importante é ser eficiente e não ser privado ou público», afirmou, acrescentando que a easyJet opera em 130 aeroportos, lidando com todo o tipo de gestores aeroportuários.

Com a abertura da base em Lisboa, a companhia 'low cost' prevê crescer 15 por cento este ano e transportar cerca de dois milhões de passageiros no aeroporto da capital.

Para o mercado português, a easyJet prevê um crescimento de cinco por cento.

A easyJet é actualmente a terceira companhia de aviação em Portugal e a segunda no aeroporto de Lisboa.