Tribunal dos EUA rejeita queixa sobre marca iPad apresentada por empresa chinesa

A queixa apresentada pela empresa chinesa Proview nos EUA, centrada na utilização da marca iPad por parte da Apple, foi rejeitada por um tribunal da Califórnia
O processo foi apresentado há algumas semanas, quando a Proview acusou a Apple de ter utilizado uma empresa intermediária para comprar a marca iPad, marca essa que tinha sido registada no passado pela Proview.
Esta compra através de um intermediário fez com que o preço pago pelos direitos da marca, que passou a ser o nome do popular tablet da fabricante norte-americana, fosse considerado demasiado baixo pela Proview, que em 2009 cobrou 55 mil dólares pela venda da marca iPad à IP Application Development Ltd (IPADL), uma empresa britânica que terá comprado a marca em nome da Apple.
Depois de um primeiro processo apresentado na China, que ainda está a decorrer, a Proview resolveu apresentar uma outra queixa num tribunal norte-americano sobre a mesma questão, onde pedia a suspensão da venda para evitar que a Apple utilizasse aquela marca, assim como uma indemnização por se sentir lesada com o negócio.
Em resposta a Apple argumenta que comprou os direitos mundiais para utilizar a marca iPad de forma legal e acusa a empresa chinesa de não respeitar os termos acordados.
Segundo informação avançada pelo Wall Street Journal, este processo norte-americano foi rejeitado no passado dia 4 de Maio, apesar de apenas agora a decisão ter sido tornada pública.


SOL