Preço da gasolina aumentou 11,8% entre Janeiro e Março

O preço médio da gasolina em Portugal aumentou 11,8 por cento nos primeiros três meses do ano, enquanto o gasóleo se situou nos 6 por cento, segundo dados fornecidos pela Associação Portuguesa das Empresas Petrolíferas (APETRO).
Estes aumentos, segundo o relatório da APETRO, deveu-se sobretudo «ao aumento das cotações internacionais dos produtos refinados, ampliado pelo IVA» e não dependeu «da cadeia de valor nacional».
Na análise dos preços entre 26 de Dezembro do ano passado e 2 de Abril, a associação refere que os elementos que contribuíram mais significativamente para a subida «foram a cotação dos produtos, que serve de referência para a fixação do preço à saída das refinarias e o IVA que, sendo uma taxa fixa, cresce naturalmente com o aumento do preço».
Para a APETRO, as restantes componentes do preço, como o ISP, custos de armazenagem, distribuição e comercialização e o efeito do biodiesel, no caso do gasóleo, «tiveram um peso irrelevante no aumento do preço de venda ao público».
Em termos de comparação de preços antes de impostos com Espanha, o relatório da APETRO refere que «os valores dos dois países estão muito próximos cifrando-se, no final do período, respectivamente em menos 0,011 euros/litro na gasolina e menos 0,019 euros/litro no gasóleo».
Já em relação à média dos países da zona euro, a associação conclui que «o comportamento dos preços antes de impostos em Portugal acompanhou com poucos desvios o que se passou nos restantes países da zona euro».
Quando se incorporam os impostos, a APETRO refere que «as diferenças são claramente desfavoráveis a Portugal em relação a Espanha, sendo que no final do período, respectivamente custou mais 0,216 euros/litro na gasolina e 0,086 euros/litro no gasóleo».

Lusa/SOL