Bernardo Provenzano, líder máximo da «Cosa Nostra», a máfia siciliana, tentou suicidar-se na prisão de Parma, onde cumpre prisão perpétua.

Aos 79 anos, sofre de cancro da próstata e Parkinson, e acabou por ser salvo por um guarda prisional depois de ter colocado num saco de plástico na cabeça.

Recorde-se que depois de ter passado 43 anos em fuga, Bernardo Provenzano foi detido em 2006 e condenado a prisão perpétua por inúmeros homicídios.


lusa