Satisfação dos trabalhadores portugueses cai pelo segundo ano consecutivo

Em 2011 o índice de satisfação dos trabalhadores portugueses voltou a cair, tal como no ano anterior, assim como os índices de lealdade e envolvimento, regressando os três indicadores aos níveis de 2005.
De acordo com dados do Observatório Nacional dos Recursos Humanos (ONRH), que faz o apuramento e a publicação dos "Índices Nacionais de Referência", a satisfação no local de trabalho voltou a descer (1,5 pontos percentuais), à semelhança do que se verificou em 2010.
Os índices de Lealdade e Envolvimento também desceram face ao ano anterior (1,6 e 0,7 pontos percentuais).
«Os resultados para estes três índices estão agora ao nível dos verificados em 2005», diz um comunicado do ONRH.
No entanto, dos doze índices medidos pelo ONRH, o Reconhecimento e Recompensa (com 46,1 pontos)e a Mudança e Inovação (com 46,8 pontos) são os que registam os valores médios mais baixos.
A Satisfação atingiu, em 2011, os 55,4 pontos.
Os trabalhadores que apresentaram níveis de satisfação mais elevados foram os mais jovens, com idades entre 18 e 25 anos, os com menos antiguidade, que estão há menos de um ano na entidade, os do sexo masculino e os que ocupam posições de chefia.
Os melhores resultados médios foram obtidos no sector privado, mas também foi este sector que apresentou descidas mais acentuadas relativamente aos resultados de 2010.
Os setores da distribuição e o farmacêutico foram os que apresentaram os valores médios mais elevados para as várias áreas, enquanto que os sectores dos serviços e dos transportes foram os que apresentaram os valores médios mais baixos.
Os índices foram apurados com base nas respostas de 30.461 trabalhadores de 22 entidades públicas e privadas.
O Observatório Nacional de Recursos Humanos (ONRH) resulta de um consórcio entre a Associação Portuguesa para a Qualidade (APQ), a Associação Portuguesa dos Gestores e Técnicos dos Recursos Humanos (APG) e as empresas Qual e Qmetrics.
O ONRH tem como missão medir e analisar o grau de Satisfação, Lealdade e Envolvimento dos trabalhadores de organizações públicas e privadas, disponibilizando anualmente os principais indicadores referentes aos agregados estatísticos nacionais.

Lusa/SOL