O avançado Hulk reconheceu que está muito agradecido à oportunidade concedida pelo FC Porto para jogar na Europa, conquistar títulos e merecer a chamada à seleção brasileira.
«Quando fui para o Japão era um estranho perdido numa cidade, onde não percebia e nem conhecia ninguém.
Os únicos momentos em que era feliz eram quando jogava.
Coloquei todas as minhas energias em evoluir como jogador para chamar à atenção de outros clubes.
Felizmente surgiu o FC Porto e tive a oportunidade de jogar no futebol europeu.
Estou muito agradecido a eles por isso», afirmou Hulk, em entrevista ao jornal espanhol as.
O internacional brasileiro foi questionado por ser um jogador muito forte na componente física:
«Não vou ao ginásio.
As pessoas estão sempre a fazer a mesma pergunta e eu respondo o mesmo.
A minha constituição é assim por questões de genética.
Nasci com esta força física e não preciso de trabalhar esse aspeto como os meus colegas. Devo ter cuidados e apenas isso».
O avançado também revelou a origem do nome Hulk:
«Este apelido foi colocado quando era criança.
Gostava muito de personagens da banda desenhada e sempre que jogava o meu pai começava dizer “vai Hulk”.
A partir dessa altura nunca mais mudou».

Fonte: A Bola