As forças do regime de Bashar Assad bombardearam hoje várias zonas tomadas por rebeldes no centro da Síria.
Os activistas estimam pelo menos 30 pessoas tenham perdido a vida em vários pontos do país.
A Associated Press descreve que, pelas cidades atingidas havia pessoas que gritavam ‘Deus é grande’ enquanto retiravam cadáveres dos edifícios que colapsaram pelos bombardeamentos.
«Isto é uma verdadeira catástrofe», disse à AP um activista, numa rua totalmente destruída e onde os civis tentavam desesperadamente encontrar sobreviventes nas gigantes pilhas de vigas de aço.
Entretanto, as Nações Unidas revelaram hoje um relatório no qual acusam o regime de crimes contra a humanidade, com situações de tortura, crimes sexuais, assassínios indiscriminados, massacres e crimes de guerra.
Sem dados oficiais para já, estima-se que tenham perdido a vida 18 mil pessoas desde que começou a revolta contra Assad em Março do ano passado.

Fonte: AP/SOL