O Conselho de Segurança das Nações Unidas ordenou, esta quinta-feira, a retirada dos observadores da Síria, mantendo-se, no entanto, um escritório político em Damasco.

«As condições para prosseguir com a UNSMIS não foram cumpridas», disse o embaixador francês na ONU, Gerard Araud, após uma reunião do Conselho sobre o conflito na Síria.

«A missão chegará ao fim à meia-noite de domingo», informou Edmond Mulet, do departamento de manutenção de paz da ONU, à imprensa.
A ONU colocou, este ano, na Síria cerca de 300 observadores militares desarmados para monitorizar o cessar-fogo negociado entre o enviado das Nações Unidas e Liga Árabe, Kofi Annan, e Bashar Al-Assad.

Mas o acordo não deu resultado com o aumento do conflito o que obrigou a ONU a suspender as patrulhas da missão de observação a 15 de junho.




lusa