56% dos jovens portugueses trabalhavam com contratos a prazo, em 2011. Os dados são da Organização Internacional do Trabalho (OIT), num relatório de Maio deste ano, mas só agora divulgado.