A Rua Braamcamp Freire (rua da biblioteca municipal), no centro histórico de Santarém, vai estar encerrada ao trânsito entre 3 de Setembro e 12 de Outubro devido a obras de remodelação das redes eléctrica e de esgotos pluviais e domésticos, intervenção que será feita em articulação entre a EDP e a empresa municipal Águas de Santarém. A alternativa para saída do centro histórico naquela zona é a Calçada de Mem Ramires, que proporciona ligação à Estrada Nacional 114 através da Rua Luís de Camões ou da Calçada de Atamarma.

A intervenção das duas empresas visa conjugar esforços, reduzir custos e minimizar os transtornos para a população. A empreitada conjunta permite, por exemplo, que o acompanhamento arqueológico seja feito só por uma entidade e que haja apenas uma reposição do piso.

O engenheiro Moisés Esteves, da EDP, explicou que a intervenção visa substituir os cabos naquela zona, que contavam já com cerca de meio século de existência e já não apresentavam fiabilidade, integrando-se num programa mais vasto de investimentos que conta também com a instalação de postos de transformação com tecnologia mais avançada substituindo os antigos situados nas ruas 15 de Março, Braamcamp Freire e Passos Manuel.

A EDP tem também quase concluída uma intervenção em Vale de Estacas, com a retirada de linhas de média tensão aéreas, e pretende iniciar em Setembro a mudança da rede na rua 31 de Janeiro. Concluídas estão já remodelações da rede no centro histórico, entre o antigo Governo Civil e o Terreirinho das Flores, faltando o troço até à Avenida António dos Santos. Também está pronta a intervenção na rede eléctrica na zona dos Leões e em São Domingos. Ao todo, o investimento rondará os 320 mil euros.

O vereador António Valente (PSD) referiu, na conferência de imprensa onde foram explicadas as obras que vão causar transtornos no trânsito do centro histórico da cidade, que haverá uma “exigência muito grande” quanto ao cumprimentos dos prazos das empreitadas, no sentido de reduzir ao mínimo as consequências para a população.



Para algumas semanas mais tarde, devido à intervenção da Águas de Santarém, está ainda previsto o fecho ao trânsito do troço entre o fim da Rua Miguel Bombarda e a Travessa das Capuchas, sendo o escoamento do trânsito feito pela Travessa de São Brás, junto à Igreja do Milagre.