A aplicação de mapas dos novos iPhones 5 está a suscitar muitas críticas entre os utilizadores que já compraram a mais recente novidade da Apple. Tudo, porque a aplicação apresenta desde cidades mal situadas a ruas deformadas.



A decisão da Apple de retirar do novo iPhone 5 a aplicação do Google Maps parece não ter sido a mais acertada. A nova aplicação que a empresa incorporou, a Apple Maps, não está a agradar aos utilizadores, porque apresenta mapas com informações incompletas.

Para além do tempo que demora a carregar, os utilizadores têm, muitas vezes, acesso a cidades mal situadas e ruas com nomes trocados e deformadas. A aplicação também não consegue apresentar informações básicas sobre o sistema de transbordo nas cidades e também não reconhece alguns monumentos ou locais conhecidos.

A decisão da Apple em acabar com a cooperação que tinha com a Google Maps, aplicação que até agora vinha incorporada nos iPhones e não podia ser eliminada, parece dever-se à política comercial da empresa.

A Apple, que mantém uma "guerra" com a Google no mercado das telecomunicações, decidiu prescindir dos serviços de localização do gigante das buscas na Internet porque assim deixará de lhe pagar por este serviço.

No entanto, a nova aplicação da Apple está longe de agradar àqueles que já compraram o novo iPhone da marca. A porta-voz da empresa, Trudy Muller, já pediu paciência a todos os utilizadores através das redes sociais.

jn