O Ministério Público de Sesimbra anunciou hoje que acusou um homem de 17 crimes sexuais, cometidos sobre duas enteadas e duas amigas destas, todas menores.


"Trata-se de um arguido que abusou, de modo muito agressivo e repetido, de duas enteadas e duas amigas destas, todas menores, entre 2008 e 2012, num total de 17 crimes sexuais", refere a acusação publicada na Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa.

O detido, que foi guarda-redes do Benfica, está em prisão preventiva desde 23 de março desde ano, tendo o caso sido denunciado pela Comissão de Protecção de Crianças e Jovens de Sesimbra.

"Todos os depoimentos das vítimas foram gravados, para memória futura, devidamente transcritos", acrescenta o documento.


lusa