Uma mulher, com cerca de 25 anos, deu ontem à luz uma menina na casa de banho da sua residência, no Barreiro. A jovem recusou, inicialmente, assistência médica do INEM. A bebé acabou por nascer, saudável, ainda antes da chegada dos médicos. Mesmo perante a insistência da equipa do INEM que se deslocou ao local, a mulher não quis ser levada com a recém-nascida até ao Hospital do Barreiro.



Foi a sogra da jovem quem acabou por dar o alerta ao INEM, quando faltavam 15 minutos para a 01h00. A nora estava já em trabalho de parto. Perante aquele cenário, acabou por avisar as autoridades. Em apenas 10 minutos, as equipas de socorro chegaram até à residência, no centro da cidade.

Com a chegada do INEM, a mulher fechou-se na casa de banho e trancou a porta. Os médicos viram-se obrigados a chamar a polícia, que só após alguns minutos conseguiu convencer a mulher a abrir a porta. Quando o fez, os médicos depararam-se com a jovem mãe ainda com o cordão umbilical ligado à recém-nascida. A mulher apresentava uma grande hemorragia e os médicos acabaram por conseguir prestar-lhe assistência. A equipa de emergência tentou demovê-la da intenção de permanecer em casa e tentaram convencê-la a ser transportada ao hospital, mas sem sucesso.

APARATO CHAMA ATENÇÃO DOS VIZINHOS

A agitação da madrugada – a presença de patrulhas da polícia do Barreiro e das equipas de socorro – não deixaram os vizinhos indiferentes. Mas ontem só havia sossego no prédio da rua Professor Egas Moniz. O CM tentou contactar com familiares da mulher, mas sem sucesso. Certo é que durante a madrugada muitas foram as pessoas que deram conta do aparato, além dos gritos da jovem mãe, que ecoaram no prédio. As autoridades e equipas de socorro estiveram aproximadamente duas horas no apartamento, a assistir a mulher.

cm