O responsável por uma fraude organizada no ano passado em torno de entradas em bolsa muito aguardadas, como o Facebook ou a Groupon, declarou-se hoje culpado e aceitou reembolsar os investidores lesados, segundo o Departamento de Justiça.
John Mattera, residente no estado da Florida, apresentou-se hoje num tribunal de Nova Iorque, que determinou o reembolso de cerca de 13 milhões de dólares (10 milhões de euros), esclareceu o Departamento de Justiça dos Estados Unidos, em comunicado.
O responsável arrisca-se ainda a uma pena de prisão de 45 anos e ao pagamento de uma multa. A pena será pronunciada a 01 de Fevereiro de 2013.
«Com falsas promessas de investimentos rentáveis das acções procuradas, John Mattera atraiu investidores sem má-fé para uma fraude de vários milhões de dólares, meticulosamente organizada, e utilizou o dinheiro para financiar uma vida luxuosa», comentou o procurador responsável pelo processo, Preet Bharara, citado na nota.
Mattera e os seus associados propuseram aos investidores comprar acções, mas não no mercado, em empresas como a rede social Facebook ou o portal de descontos Groupon, com a perspectiva de encaixar ganhos significativos no momento da entrada em bolsa destas empresas.
No entanto, os fundos recolhidos foram canalizados directamente para as contas de Mattera e dos seus associados.

Fonte: Lusa/SOL