Uma mulher foi ontem atropelada por uma carrinha quando ia para o trabalho, em Vale da Venda, Faro. O corpo foi projectado para outra faixa de rodagem. A vítima já estava em paragem cardiorrespiratória quando uma condutora saiu do carro e conseguiu reanimá-la antes da chegada do INEM.



Eram 07h50 quando Maria Teresa, 42 anos, residente em Faro, estava a sair do autocarro para ir para o trabalho, junto à Sumol. A auxiliar de limpeza decidiu não usar o viaduto para peões que se encontra a cerca de 30 metros da paragem de autocarro e atravessou a EN125. Quando já estava a chegar ao outro lado não terá visto uma carrinha de transporte de passageiros, que seguia em direcção a Faro, e foi atingida pelo espelho retrovisor, tendo sido projectada para outra faixa de rodagem.

"Ouvi um barulho muito grande e vi um corpo a voar uns três metros", contou ao CM uma testemunha. Segundo fonte do INEM, a vítima começou a ser socorrida antes da chegada dos meios ao local por uma "pessoa desconhecida".

"O INEM conseguiu reverter a paragem cardiorrespiratória e a primeira manobra de reanimação foi decisiva para que isso acontecesse", assumiu a mesma fonte. Ao que o CM apurou, terá sido uma médica fora de serviço a fazer a reanimação.

A vítima foi transportada para o Hospital de Faro em estado grave e está com prognóstico reservado. No local registaram-se mais dois acidentes, sem feridos, de curiosos que pararam os automóveis para ver o aparato

cm