Uma doente bipolar britânica matou a filha, um bebé de apenas seis semanas, saltando repetidamente por cima do seu corpo. Antes disso, a mulher de 41 anos rasgou páginas da Bíblia e enfiou-as na boca da criança, que foi ainda regada com solvente.



Segundo o 'Daily Mail', Julia Lovermore estava a ser seguida pelos serviços de saúde de Milton, uma localidade inglesa perto de Cambridge, que enfrentam agora críticas sobre a forma como lidaram com a situação.

Poucas horas antes do infanticídio passaram pela residência da família, tendo encontrado David Lovermore, marido de Julia, a rezar no chão da sala, gritando repetidamente para o diabo sair do corpo da sua mulher. Perante este cenário, limitaram-se a abandonar a casa.

A bebé foi levada pelo pai às urgências, mas não havia nada a fazer. Por sua vez, a mãe admitiu homicídio involuntário e foi detida de imediato numa ala psiquiátrica.

Não foi o primeiro incidente grave com a doente bipolar, que em 2006 tentou sufocar a filha mais velha com uma almofada.

cm