Os militares estavam posicionados junto ao cruzamento das Palhagueiras para A-dos-Cunhados, em Torres Vedras, quando se aperceberam de um carro em excesso de velocidade. A ordem de paragem não tardou, mas o homem, de 20 anos, acelerou contra a GNR. César Inácio, 25 anos, que presta serviço no posto de Santa Cruz, acabou por ser colhido, sendo projectado mais de dez metros. Tem a perna partida e vai ser operado. Continua internado no Hospital de Torres Vedras.



Os militares levavam a cabo a operação ‘Baco’ da GNR, que decorre em todo o País até hoje à noite. O condutor já foi identificado. Justificou estar embriagado. Foi apenas constituído arguido, sujeito a termo de identidade e residência – um dos militares conseguiu fixar a matrícula e, por isso, o condutor, que vive em Torres Vedras, foi logo identificado.

"Assim que o militar deu indicações ao condutor para estacionar o carro na berma, ele ligou os máximos e acelerou contra o nosso colega", contou ao CM um colega de César Inácio.

O militar vai ficar de baixa durante alguns meses. Fernando Barão, comandante dos Bombeiros de Torres Vedras, que esteve no local, disse que o alerta caiu no quartel pelas 04h30. "O militar estava no chão, muito combalido. Tinha sido projectado e apresentava três fracturas na perna", disse. César Inácio trabalha na GNR desde 2007 e o seu trabalho é qualificado como "exemplar".

cm