Pontapeada na barriga, cabeça e pernas, uma mulher de 27 anos ficou ferida com gravidade, anteontem à noite, em Benfica, Lisboa, depois de ser agredida e roubada dentro da própria casa pelo padrasto. As ofensas graves começaram quando a mulher se apercebeu de que o agressor lhe tinha tirado dinheiro e o telemóvel. Eram 23h00.



A jovem teve de receber tratamento médico no Hospital Santa Maria, em Lisboa. Fez queixa formal contra o agressor na esquadra de Benfica. O padrasto foi detido pouco depois e também teve de receber assistência médica depois de ter dado cabeçadas na parede dos calabouços da PSP. Vai ser presente a tribunal na segunda-feira. Quando foi abordado pelos agentes da PSP à porta de casa, o agressor, de 50 anos, ainda tinha os bens da enteada no bolso.

Quando a jovem entrou no hospital estava a sangrar muito da boca. "Ela mal conseguia andar quando saiu daqui. Estava mesmo muito fragiliza-da", disse um dos vizinhos.

Ao que o CM apurou, a relação entre padrasto e enteada nunca foi fácil. A PSP já foi chamada algumas vezes para travar discussões dentro de casa, onde vive a mãe e outra irmã.

Ainda de acordo com os vizinhos, quando a PSP chegou a jovem ainda estava a gritar dentro de casa devido às agressões. Foi empurrada e pontapeada várias vezes em todo o corpo.

A vítima desabafou aos agentes que o padrasto tem problemas de alcoolismo e torna-se agressivo.

cm