Considerado o político mais popular da Rússia
Putin celebra 60 anos no domingo em família

O Kremlin anunciou que o Presidente da Rússia, Vladimir Putin, comemora domingo o seu 60º aniversário em família, mas alguns dirigentes regionais pretendem não deixar passar essa data despercebida.

Os sociólogos russos consideram que Putin é o presidente mais popular na Rússia e no mundo.

O Centro de Estudos da Opinião Pública publicou uma sondagem que mostra que 52 por cento dos russos consideram positivo o trabalho de Putin na presidência, enquanto apenas 14 por cento têm opinião contrária.

Segundo o mesmo estudo, a época de Mikhail Gorbatchov, último presidente soviético, recebe nota positiva de 27 por cento dos inquiridos e negativa de 54 por cento. Quanto a Boris Ieltsin, primeiro Presidente da Rússia, apenas 25 por cento consideram que ele realizou um trabalho positivo, enquanto 49 lhe dão nota negativa.

"Hoje é evidente que Vladimir Putin é o político mais popular do país, com um apoio de 72 por cento. Obama tem o apoio de 35 por cento e Hollande 46", anunciou Konstin Kostin, director desse fundo.

São Petersburgo, terra natal de Putin, não deixa escapar esta data e organizou uma exposição que tem por tema 'Presidente, homem muitíssimo bondoso'.

Em Rostov no Don, cidade do sul da Rússia onde acaba a Europa e começa a Ásia, uma faixa de parabéns a Putin será pendurada na ponte que une os dois continentes.

Em várias cidades russas, os cidadãos poderão escrever as suas mensagens ao líder russo em postais ilustrados gigantes.
Mas o acontecimento mais importante será o documentário que será transmitido na Televisão Independente, propriedade da empresa Gasprom, sobre Putin.

"Os jornalistas estiveram com Putin uma semana e puderam filmá-lo em momentos informais raros: na piscina antes do trabalho, nos bastidores de um fórum de investimentos, numa comitiva de automóvel a alta velocidade, na sua residência nocturna", lê-se na página do canal.

Prevê-se que o Presidente russo receba numerosas prendas. O diário ‘RBC Daily’ informa que uma das maiores empresas públicas irá oferecer-lhe uma escultura "dedicada à família" (o pai e a mãe de Putin participaram na defesa de Leninegrado e na segunda guerra mundial).

A associação de motoqueiros Lobos da Noite queria oferecer ao Presidente uma moto, mas a sua segurança proibiu por questões de segurança e, por isso, irá receber um colete com a águia bicéfala russa e a inscrição "Presidente da Rússia" nas costas e um lobo estilizado no peito.

Quatro militantes da oposição foram detidos quando, na semana passada, tentavam entregar uma prenda na administração do Presidente russo.

C. da Manha