A adopção de animais diminuiu de forma acentuada. Quem o diz são associações de defesa dos animais que durante este fim-de-semana participam num evento promovido pela Liga Portuguesa dos Direitos do Animal, em Belém, Lisboa.



"A adopção caiu muito. A crise reflecte-se nos animais. Há mais pessoas a emigrarem e os animais quase sempre ficam para trás", lamenta Filipa Vidas, vice-presidente da Entregatos – Associação de Protecção a Gatos Errantes.

Natália Correia, desempregada de 59 anos, é um exemplo cada vez mais raro. "Todos os animais que tive foram salvos por mim, assim como a Laica, que é surda. Se tivesse na mão de outra pessoa, infelizmente já tinha sido abandonada",assegurou a dona da cadela de raça dálmata.

cm