A polícia de Phoenix (EUA) deteve durante 16 horas a norte-americana Sarah Walker, que ganhou mais de 15 minutos de fama ao colocar um anúncio no qual procurava um cão para fazer sexo enquanto o marido e o amante assistiam, devido a um erro administrativo.


Sarah Walker voltou a ter problemas legais por ter querido sexo com o marido, o amante e um cão

Quando Sarah, de 33 anos, foi apanhada numa operação stop na sexta-feira, o sistema de informação da polícia assinalou um mandado de captura pela falta de pagamento de verbas devidas pela condenação a pena suspensa de 24 meses devido ao crime de conspiração para cometer bestialismo.

Na realidade, a mulher não tinha nem um dólar em dívida e nem chegou a comparecer perante um juiz, mas não escapou a 16 horas de detenção. "Como é que isto pôde acontecer? Isto não devia acontecer a ninguém", disse à estação televisiva KASW.

Sarah e Shane Walker, bem como o amante dela, Robert Aucker, foram detidos depois de colocarem um anúncio num site de Internet a pedir um cão para fazer sexo com ela. O suposto dono do animal que os contactou era o polícia que conduziu a investigação.

cm