O Parlamento discute na quinta-feira em plenário dois projectos de resolução do PCP e do BE e uma petição da Juventude Comunista em que se exige a reposição dos 50% de desconto nos passes escolares e sénior.
Em Fevereiro, os passes de transportes 4_18, sub-23 e o passe para idosos, que beneficiavam de um desconto de 50%, passaram a ter um desconto de 25%.
Contudo, desde 1 de Setembro os estudantes entre os quatro e os 23 anos perderam o desconto de 25% nos passes dos transportes públicos, passando o benefício a depender dos rendimentos da família.
Na petição, a Juventude Comunista Portuguesa (JCP) afirma que «o fim do passe escolar leva a que centenas de milhares de estudantes vejam o preço do seu passe aumentar brutalmente e, em alguns casos, duplicar».
Os comunistas entendem que «isto é inaceitável e incomportável para os estudantes e levará a situações de exclusão dos transportes ou até de abandono escolar».
Por seu lado, o PCP afirma no seu projecto de resolução que «para muitos milhares de estudantes o fim deste apoio vai significar um aumento significativo dos custos para os estudantes e as suas famílias».
Por isso, os comunistas consideram que «no momento que o país atravessa é necessário e urgente reforçar o apoio social aos estudantes e aos jovens portugueses e não a sua redução ou extinção».
«A manutenção do apoio de 50% no passe 4_18 e passe sub-23 é determinante para garantir o direito à educação a todos os estudantes e o direito à mobilidade dos jovens portugueses», defendem.
O BE lembra que as «pessoas em Portugal já são das que mais pagam pelos transportes públicos na Europa» e afirma que «com este Governo, em apenas um ano, a despesa média das famílias com os passes aumentou 100%».
Afirmando que a deslocação para a escola se transformou «num luxo», o BE lamenta que o Governo tenha também lançado um «ataque aos mais velhos» ao cortar para metade o desconto de que usufruíam.
Para o partido, «toda a política do Governo para os transportes públicos tem sido desastrosa» e tem resultado numa «diminuição drástica dos utentes».
O passe 4_18 destinava-se a todos os alunos entre os quatro e os 18 anos e o passe sub-23 foi criado para servir sobretudo os estudantes do ensino superior até aos 23 anos.

Fonte: Lusa/SOL