O Facebook propôs pagar até dez dólares a cada utilizador que considere que a sua privacidade foi invadida relativamente à situação das Sponsored Stories.
No total foram cerca de 125 milhões os utilizadores que viram os seus nomes e perfis associados a publicidade dirigida a determinados segmentos de várias marcas.
Na altura várias organizações e movimentos, tal como utilizadores, manifestaram o seu desagrado tendo apresentado diversas queixas nos tribunais norte-americanos.
Numa primeira fase o Facebook avançou com uma proposta a rondar os 10 milhões de dólares, que seriam distribuídos pelas organizações que apresentaram queixa, mas o juiz acabou por negar essa proposta uma vez que os principais lesados são os utilizadores e não os grupos que defendem a privacidade dos mesmos.
Agora, o Facebook voltou a apresentar uma proposta no valor de 20 milhões de dólares com objectivo de distribuir esse valor pelos utilizadores, com o restante montante a ser dirigido aos grupos de defesa de privacidade. A proposta do Facebook está dependente da decisão do juiz, que ainda não se manifestou em relação a este caso.

Fonte: SOL