O Tribunal de Braga condenou nesta terça-feira a dois anos e seis meses de prisão, com pena suspensa por igual período, um homem de 47 anos acusado de abuso sexual de uma menina de oito.


A criança foi apalpada por um auxiliar escolar

A suspensão da pena fica dependente do pagamento, por parte do arguido, no prazo de um ano, de 1500 euros à Oficina São José, uma casa de acolhimento de crianças, adolescentes e jovens em risco.

Os factos remontam a 16 de Agosto de 2011, quando a criança foi levada para uma escola secundária da cidade de Braga por uma tia, professora que nesse dia tinha uma reunião naquele estabelecimento de ensino.

A tia disse à menina para ir brincar no jardim, ocasião que terá sido aproveitada pelo arguido, na altura a trabalhar na escola como auxiliar, ao abrigo de um programa ocupacional, para abusar sexualmente da criança. Os abusos ter-se-ão traduzido em 'apalpões'.

Este facto, aliado à inexistência de antecedentes criminais, pesou na decisão do Tribunal de Braga em aplicar ao arguido uma pena suspensa.

cm