Durante sete meses Maurício perseguiu a ex-mulher, Mónica Vilela, de 37 anos, controlando todos os seus passos e chegando mesmo a ameaçá-la de morte.



Em Fevereiro deste ano quis concretizar as ameaças – provocando um acidente de viação à cabeleireira, em Santa Cruz, e desferindo-lhe cinco facadas. Começou agora a ser julgado no Tribunal de Torres Vedras.

Em prisão preventiva desde os factos – a 24 de Fevereiro –, Maurício está acusado de homicídio na forma tentada, violência doméstica, detenção de arma proibida, condução perigosa e ameaça agravada. Após o ataque – por motivos passionais – Mónica esteve internada no Hospital de Santa Maria entre a vida e a morte, com ferimentos graves no tórax e no pescoço.

cm