Edgar Silva, 49 anos, excedia-se muitas vezes no consumo de bebidas alcoólicas. Chegou embriagado a casa, em Buarcos, Figueira da Foz, pelas 00h30 de ontem, e sentou-se em cima de uma mala, à varanda do apartamento. Segundo a família, um copo que estaria em cima da mala de viagem partiu, com o peso do homem, causando-lhe ferimentos na nádega que se revelaram fatais. Edgar Silva esvaiu-se em sangue, morreu na varanda, e só foi encontrado por familiares, que vivem no mesmo apartamento pelas 07h30.


O corpo da vítima, Edgar Silva, foi encontrado em casa, pelo cunhado, António Paulo, ontem de manhã

"Ouvi um barulho pelas 00h30. Fui à varanda, ao pé dele, e perguntei se estava bem. Ele disse-me que sim. Vi que estava com muito álcool e disse-lhe para ir dormir. Não vi nada estranho, não me apercebi de sangue nenhum", refere António Paulo, cunhado da vítima, contando que só de manhã é que o encontrou. "Era normal ele cair com os copos e íamos ajudar, mas nunca pensei que fosse tão grave", continua. "Morreu numa poça de sangue. Pela quantidade de sangue a pessoa terá morrido devido ao ferimento na zona das nádegas", explicou fonte dos bombeiros voluntários da Figueira da Foz. Edgar Silva estava desempregado e era divorciado. A PJ esteve no local.

cm