A falta de médicos psiquiatras no Hospital de Faro comprometeu, anteontem, a resposta no serviço de Urgência. Seis utentes tiveram de ser transferidos, de ambulância, para o Hospital de São José, em Lisboa, dado que o único especialista (entre os cinco do quadro) escalado para o serviço de Urgência estava doente, admitiu Pedro Nunes, presidente do conselho de administração do hospital da capital algarvia.



No último concurso aber-to pelo Hospital de Faro ficaram por preencher 18 vagas, em sete especialidades diferentes. E Pedro Nunes refere que há lugares vagos em Psiquiatria.

Após o concurso, o responsável disse ao CM que nenhum serviço seria prejudicado, pois o hospital poderia recorrer ao pagamento de horas extraordinárias ou à contratação de médicos a empresas. Pedro Nunes já lamentou o facto de os profissionais de saúde não mostrarem interesse em trabalhar no Hospital de Faro.

cm