Portugal poderá não receber este ano cerca de 600 milhões de euros de fundos comunitários previstos para programas sociais e de desenvolvimento regional.

Em causa, segundo o Público, estão reembolsos de pagamentos adiantados pelas autoridades nacionais a responsáveis destes programas acordados com a União Europeia e que deviam ser reembolsados através do orçamento comunitário de 2012.

Trata-se de um ‘buraco’ de entre nove a dez mil milhões de euros no orçamento comunitário, sendo que, deste montante, 600 milhões referem-se a Portugal.

A falta de dinheiro, de acordo com o eurodeputado francês Alain Lamassoure, justifica a situação do Parlamento Europeu, que desde setembro não tem dinheiro para efetuar reembolsos.

Ainda assim, os reembolsos previstos para este ano deverão transitar para 2013, mas a confirmar-se esta situação o próximo orçamento comunitário terá um aumento superior aos 6,89 por cento previstos pela Comissão Europeia.




lusa