Uma violenta explosão de gás matou um homem, de 37 anos, e provocou ferimentos ligeiros na sua filha, de seis anos, e graves num amigo, e padrinho da menina, de 31 anos. Rui Manuel Rola Marques foi projectado cerca de dez metros e teve morte imediata. O acidente ocorreu às 16h25 de ontem, na avenida da Portela, em Paços de Brandão, Santa Maria da Feira.



Rui estava em casa de uma vizinha dos pais quando se apercebeu de uma botija de gás a arder nas traseiras da moradia dos progenitores. Sem pensar duas vezes, correu para o local, acompanhado de Carlos Eduardo Almeida. Rui pegou numa mangueira e tentou apagar o fogo com água. De imediato, deu-se uma estrondosa e violenta explosão, que o matou.

Carlos, que estava um pouco mais afastado, sofreu queimaduras de 3º grau na cabeça, no tórax, nos braços e uma fractura exposta. A pequena Catarina encontrava-se ainda mais longe, mas sofreu queimaduras leves. Foram levados para o Hospital de S. Sebastião, pelos Bombeiros da Feira. A menina foi acompanhada pela mãe, que só mais tarde soube da morte de Rui Marques.

"Foi um estrondo que se ouviu a mais de dois quilómetros. As paredes da minha casa abanaram e as janelas da marquise rebentaram", contou o vizinho Joaquim Silva. "Quando chegámos à rua, vimos a mulher e a menina a correrem aflitas, sem conseguir explicar o que se passava", referiu outra moradora.

A família ficou em choque e recebeu apoio psicológico. O caso é investigado pela GNR.

cm