Catalunha: Separatistas com aliados de peso
“Igreja apoiaria independência”


O bispo auxiliar de Barcelona garantiu ontem que a Igreja "apoiaria a independência da Catalunha" se for esse o desejo da maioria dos catalães. As palavras de monsenhor Sebastià Taltavull são uma boa notícia para o movimento separatista, mas ameaçam abrir uma grave crise no seio da Conferência Episcopal Espanhola, que defende a manutenção da união nacional.

"A Igreja catalã estará sempre ao lado do povo", garantiu o bispo à Catalunha Rádio, adiantando que a doutrina social da Igreja "reconhece o direito dos povos à independência". Nesse sentido, e desde que o processo seja "democrático e pacífico", a Igreja catalã "apoiaria a independência", afirmou, acrescentando que a Conferência Episcopal Tarragonesa, que reúne os bispos catalães, concorda com a convocação de um referendo sobre a independência.

No entanto, este apoio explícito da Igreja catalã à in-dependência vai contra a posição oficial da Conferência Episcopal Espanhola, que há menos de duas semanas condenou as "propostas políticas desin-tegradoras" e garantiu que a nação espanhola "é um bem moral que deve ser preservado". O comunicado dos bispos espanhóis apelou ainda ao diálogo "com o objectivo de preservar a união e, ao mesmo tempo, a rica diversidade dos povos de Espanha".

Recorde-se que o presidente do governo regional catalão, Artur Mas, prometeu convocar um referendo sobre a independência se vencer as eleições de 25 de Novembro.

C. da Manha