Cerco à Assembleia acabou junto à residência oficial de Passos Coelho. Confrontos fizeram onze feridos, entre eles dez elementos da PSP



Elementos do Corpo de Intervenção concentrados na escadaria da Assembleia da República, em Lisboa, avançaram com cães e com uma carga policial contra vários manifestantes que arremessaram pedras, garrafas e outros objectos e caixotes de lixo contra os polícias. Dos confrontos resultou pelo menos um ferido, que depois de observado no local foi transportado para o hospital de São José.

A tensão nos confrontos entre manifestantes e os agentes subiu de tom quando os protestos se concentraram junto à residência oficial do Primeiro-ministro, Passos Coelho, que os manifestantes procuravam invadir, pouco depois das 23h00.

Os incidentes ocorreram após três ecopontos terem sido arrancados do chão pela multidão em protesto contra as medidas de austeridades decretadas pelo Governo e contra o Orçamento do Estado, apresentado oficialmente esta segunda-feira.

Na sequência da investida policial, várias dezenas de manifestantes fugiram a subir a Calçada da Estrela, uma das vias laterais ao parlamento.

cm