A frota de barcos que pescam sardinha no Algarve vai parar pela segunda vez este ano, apurou o CM. Apesar do prolongado defeso, os pescadores admitem que a campanha está a ser positiva, devido aos altos preços alcançados pela sardinha em lota.



"Devemos parar 30 dias em Dezembro", confirmou ao CM Mário Galhardo, presidente da organização de produtores Barlapescas. Este ano, os barcos já pararam durante 45 dias, entre meados de Março e finais de Abril. Em 2013, a paragem deverá ser em Novembro e Dezembro.

Segundo a Direcção-Geral de Recursos Naturais, Segurança e Serviços Marítimos, no primeiro semestre deste ano foram desembarcadas 2,2 mil toneladas nas lotas algarvias, menos do que em igual período de 2011 (2,7 mil ).

Em contrapartida, o preço médio quase triplicou. A sardinha das embarcações da arte do cerco foi vendida a 2,03 euros/kg, enquanto que em 2011 não passou dos 70 cêntimos. Na pesca polivalente, o valor subiu de 78 cêntimos para 2,11 euros. Após o Verão, o preço médio caiu, rondando actualmente um euro por quilo. "As coisas não têm corrido mal. A descida da quantidade foi compensada pela subida do preço", diz Mário Galhardo.

cm