África do Sul
Abate de rinocerontes atinge recorde de 455


O abate de rinocerontes aumentou na África do Sul, tendo o número de animais mortos por caçadores furtivos desde o início do ano atingido o nível recorde de 455, contra 448 em 2011, indicou esta terça-feira o Ministério do Ambiente.

Duzentos e setenta e dois rinocerontes, ou seja, perto de 60 por cento do total, foram caçados no parque nacional Kruger (nordeste). As autoridades realizaram 207 detenções, 179 das quais de caçadores furtivos, desde o início do ano, precisou o Ministério do Ambiente.

As estatísticas oficiais indicam que 448 animais foram abatidos pelos caçadores furtivos em 2011, contra 333 em 2010, 122 em 2009, 83 em 2008 e 13 em 2007. Com cerca de 20.000 animais, a África do Sul tem 70 a 80 por cento da população mundial de rinocerontes.

O aumento da caça furtiva deve-se ao preço dos chifres de rinoceronte na Ásia, sobretudo no Vietname, onde são utilizados na medicina tradicional.

C. da Manha