O despiste de um carro nas antigas portagens da A3 na Maia, no sentido Porto/Maia, no acesso à A41, matou, ontem de manhã, um empresário de 48 anos. O homem ia visitar um fornecedor quando, por razões desconhecidas, perdeu o controlo do Seat Ibiza e chocou violentamente no separador. Deixa mulher e três filhos.



Devido à violência do embate, Luís Manuel Gonçalves, proprietário de uma serralharia de serviços de construção civil com o mesmo nome em Olival, Gaia, ficou encarcerado.

" Quando foi retirado pelos bombeiros já se encontrava morto. Ainda o tentaram reanimar mas sem sucesso. O óbito foi declarado no local", relatou ao CM fonte da Brigada de Trânsito da Maia. O trânsito no local esteve congestionado.

A vítima, residente em Rechousa, Gaia, era casada e tinha três filhos: dois rapazes, de 17 e 21 anos, e uma menina de nove.

"Estamos todos muito chocados. Era uma pessoa de que todos gostavam muito na empresa. O acidente ocorreu quando ele estava ao serviço da empresa. Disse que ia a uma vidraria em Paços de Ferreira para fazer uma encomenda", contou ao CM Manuel Tavares, trabalhador da empresa da vítima, em funcionamento há cerca de 20 anos.

cm