Os trabalhadores da empresa Madeira & Madeira bloquearam esta tarde o portão das instalações na zona industrial de Santarém para impedir a retirada de máquinas e material, deixando vários membros da administração retidos no interior.



Os ânimos aqueceram por volta das 18h00, já com o corpo de intervenção da PSP no local. A polícia mandou os funcionários retirar as viaturas que bloqueavam o portão e ainda tentou deixar sair um quadro superior da firma ao volante de carro de alta cilindrada, mas os cerca de 20 funcionários não arredaram pé, depois de alguns empurrões com elementos da polícia.

As escaramuças com a PSP ocorreram enquanto os funcionários aguardavam a chegada do seu advogado com o despacho de insolvência da Madeira & Madeira Artes Gráficas, decretado pelo Tribunal de Santarém, e que impede a retirada de material de dentro das instalações.

Paulo Silva, um dos funcionários, explicou ao CM que restavam na empresa apenas 14 funcionários, a quem são devidos cinco meses de salários e subsídios, mas as dívidas estendem-se a cerca de 60 colaboradores que entretanto foram rescindindo os seus contratos.

A actividade produtiva da firma cessou oficialmente na quarta-feira, após uma reunião onde a administração prometeu pagar aos trabalhadores e explicou que a empresa ia entrar num processo de reestruturação através do IAPMEI.

No entanto, esta quinta-feira, por volta das 12h00, segundo Paulo Silva, os funcionários aperceberam-se da chegada de um pesado para levar máquinas de impressão da Madeira & Madeira, tendo de imediato contactado outros colegas que se foram juntando ao portão e impediram a sua saída.

Os trabalhadores mantêm-se em vigília à porta da empresa.

cm