A Autoridade Nacional do Medicamento (Infarmed) proibiu a venda do produto H100%, quatro cápsulas, destinado a potenciar o desejo sexual, por conter "substâncias activas que se encontram na composição de medicamentos, constituindo, por isso, um risco para saúde e em particular para os indivíduos com doenças do foro cardiovascular".



A decisão foi tomada após a operação PANGEA V, uma investigação do Infarmed e da Autoridade Tributária e Aduaneira que interceptou uma encomenda de várias embalagens do produto H100%, 4 cápsulas, destinada à empresa Profitslice, Lda.