O Tribunal de Instrução Criminal de Évora determinou ontem prisão preventiva, na cadeia de Beja, ao homem que na terça-feira se barricou durante 12 horas, munido de uma caçadeira, em Cabeção, Mora, depois de ter baleado a filha, de 32 anos, nas costas.



Recorde-se que o arguido, José Nunes, de 57 anos, só foi desarmado e detido depois de uma operação táctica da Unidade de Intervenção da GNR, após se terem esgotado todas as hipóteses de negociação. Os amigos do detido dizem que este agiu assim devido a problemas psicológicos, mais visíveis após lhe ter sido diagnosticado um cancro.

A filha baleada esteve em tratamento nos últimos dias no Hospital de Évora, mas já recebeu alta. Não corre perigo.

cm