Dois pastores estão entre os sete homens apanhados a descarregar 675 quilos de haxixe pela Unidade de Controlo Costeiro da GNR, na terça-feira à noite, no concelho de Aljezur, apurou o CM. Os indivíduos já foram presentes a tribunal, acabando por sair em liberdade. Ficaram apenas obrigados a apresentações bissemanais às autoridades.



Os detidos, com idades entre os 30 e 40 anos, residem no concelho de Aljezur e zonas limítrofes. Três deles estão ligados à vida rural: dois são pastores e um é agricultor. O CM sabe que o grupo integra ainda trabalhadores da construção, entre eles um armador de ferro e um pedreiro, e um mariscador.

Os homens foram apanhados a descarregar fardos de haxixe de uma lancha rápida, no Zimbreirinho – um local de falésias altas, próximo da Carrapateira, onde existem algumas barracas tradicionais de pescadores. A droga era retirada do barco para uma rocha plana, junto à água, e depois içada por cordas para um local mais alto, que dá acesso a uma estrada de terra batida.

A lancha rápida foi detectada pelos militares através de câmaras térmicas de visão nocturna. Foram detidos os homens que estavam em terra, dado que os outros fugiram de barco.

A Costa Vicentina é uma das zonas preferidas dos traficantes. Já no início do ano, a GNR tinha apreendido uma lancha com duas toneladas de pólen de haxixe e detido um marroquino.

cm