Um estudo realizado pela empresa Taykey, revela os efeitos nas redes sociais do salto de Felix Baumgartner tal como a marca que patrocinou o evento, a Red Bull.Segundo a análise da TayKey, o salto patrocinado pela Red Bull ganhou uma exposição na internet que a empresa que estudou o fenómeno classifica como «algo muito raro». Os estudos indicam que aproximadamente 1% das conversas online no momento do salto foram sobre este tema.
Através de um gráfico elaborado pela empresa de análises, é possível verificar que o salto mediático tanto de Felix Baumgartner como da marca que patrocinou o evento teve um reflexo imediato e significativo nas redes sociais.
A TayKey identificou que 54% das menções aconteceram no Twitter, 26% no Facebook, 6% em blogues e 14% em sites de vídeos.
Recorde-se que o pára-quedista austríaco Felix Baumgartner tornou-se no primeiro homem a saltar em queda livre a mais de 38 quilómetros de altitude, ultrapassando a barreira do som.
A queda livre demorou quatro minutos e 19 segundos, com o atleta de alto risco a ultrapassar mais de mil quilómetros por hora na descida, antes de abrir o pára-quedas e pousar de pé em solo norte-americano, num deserto em Novo México.
SOL