São Paulo – Um jovem de 20 anos, da cidade francesa de Amiens, foi preso pela polícia acusado de infectar cerca de 17 mil celulares com um malware.
O vírus, segundo investigadores, foi colocado em vários programas e games (idênticos a apps populares) que foram oferecidos na loja Google Play. Ao ser instalado, o vírus entrava em ação e pedia informações bancárias dos usuários, como conta corrente e senha.
O hacker, cuja identidade não foi revelada, usava as informações para efetuar transferências eletrônicas, participar de jogos em sites de apostas e, ainda, realizar compras online. Ele fez milhares de operações e conseguiu roubar cerca de 1,3 milhão dos usuários que tiveram os celulares infectados.
O hacker, segundo a polícia, não tinha formação acadêmica na área de computação. Apesar disso, ele mostrou ter muito conhecimento técnico de ferramentas de programação, além de grande capacidade para burlar sistema de segurança.

Fonte: info.abril