Dois primos, de 20 e 23 anos, estão acusados de matar um motociclista com quem se cruzaram depois de, na madrugada de 23 de Janeiro de 2010, terem furtado uma carrinha com a qual tencionavam realizar assaltos.



Segundo o Ministério Público, André e Diogo Silva mostraram "frieza e crueldade" quando abalroaram Manuel Bessa Alves, de 37 anos, e o abandonaram a morrer na berma de uma estrada de Gandra, em Paredes. O julgamento começa a 6 de Novembro.

Funcionário numa empresa de construção civil, Diogo Silva, conhecido como ‘Sonas’, furtou ao patrão, no final de 2009, as chaves de uma Toyota Hiace. Esperou cerca de um mês para, com o primo André, retirar a viatura de um armazém em Sobrado, Valongo.

Ao volante da carrinha, os jovens planeavam efectuar vários assaltos quando, já pelas 03h00, se cruzaram com Manuel Bessa Alves na EN15 que atravessa a cidade de Gandra. O motorista de profissão dirigia-se, de mota, para o entreposto do Minipreço para pegar ao serviço, mas já não chegou ao destino. Quando tentava fugir à dupla que lhe queria roubar a moto, foi abalroado. Diogo Silva foi detido um mês depois a conduzir pela quarta vez sem carta.

cm