Ana Paula, a mulher de 39 anos que estrangulou o amante, Carlos Nunes, de 41, na casa deste, em Alvor, na madrugada de anteontem, tinha várias marcas de agressão no corpo. Um facto que, apurou o CM, corrobora a versão da homicida de que o casal se envolveu em agressões mútuas antes do crime.



A mulher, que aguarda julgamento em liberdade, com apresentações semanais à GNR de Portimão, terá cometido o crime quando estava alcoolizada. Além das mãos, admite-se que possa ter usado um cabo eléctrico, encontrado na casa da vítima, para a asfixiar. A homicida, que alertou o 112 e confessou o crime, terá contudo negado a intenção de matar.

Paula vivia com outro homem, havendo relatos de situações de violência doméstica em que ela era a vítima. Nessas alturas, costumava procurar Carlos, que a recolhia e ajudava.

cm