O défice de Portugal fixou-se nos 4,4% no final de 2011, enquanto a dívida pública atingiu os 108,1% do Produto Interno Bruto (PIB), de acordo com os dados revistos hoje pelo Eurostat relativos ao ano passado.
Enquanto os números do défice se enquadram nos valores médios da União Europeia, o valor da dívida pública portuguesa foi o terceiro mais alto dos 27 estados-membro. Comparativamente à primeira estimativa, publicada a 23 de Abril, o gabinete oficial de estatísticas da União Europeia (UE) reviu em ligeira alta os dados relativamente a Portugal - então estimara um défice de 4,2% e dívida de 107,8% -, sendo que os números do défice estão em linha com a média europeia, uma vez que o conjunto da UE a 27 «fechou» 2011 com um défice precisamente de 4,4%, enquanto a zona euro registou 4,1%.
Já quanto à dívida pública, Portugal registou o terceiro valor mais elevado, apenas atrás de Grécia (170,6) e Itália (120,7), e bastante acima da média quer da zona euro (87,3), quer do conjunto da União (82,5).
Quanto às principais revisões relativamente à primeira estimativa de Abril último, destaque para a subida do défice espanhol, que agora o Eurostat reviu em alta de 0,9 pontos percentuais, para os 9,4 por cento, justificando esta revisão, já assumida por Madrid em Setembro, com o impacto das ajudas à banca.
O Eurostat vai publicar a 7 de Novembro próximo as suas previsões económicas de Outono para todos os Estados-membros, zona euro e UE.

Fonte: Lusa/SOL