O tribunal que julga um crime de abuso sexual em Elvas, em 1999, vai ouvir novamente Ilídio Marques, um ex-casapiano que foi identificado como vítima e depois desmentiu as acusações, alegadamente a troco de 15 mil euros.



A decisão foi ontem anunciada pela juíza Ana Peres, na quarta audiência da repetição parcial do julgamento do processo ‘Casa Pia', que envolve Carlos Silvino, Carlos Cruz, Hugo Marçal e Gertrudes Nunes. A audição do jovem tinha sido requerida pelo ex-apresentador e pelo advogado de Elvas, tendo sido mesmo a única diligência de prova requerida pela defesa que foi aceite.

O próprio jovem escreveu ao tribunal a manifestar a sua vontade em ser ouvido - apesar de não ser vítima neste crime de 1999 - argumento que foi tido em conta pelo tribunal. Embora já tenha sido ouvido, e a magistrada admitir poder estar perante uma "encenação do assistente", Ana Peres aceitou ouvi-lo e agendou a inquirição para 9 de Novembro.

cm