Representantes das polícias de Portugal e Espanha reúnem-se hoje, em Lisboa, para partilharem informação e definirem medidas comuns de prevenção para vários fenómenos criminais que afectam os dois países.
A reunião de trabalho realiza-se no âmbito do memorando de entendimento sobre cooperação policial e segurança interna assinado, em 2010, entre o secretário-geral do Sistema de Segurança Interna português e o seu homólogo espanhol.
Segundo o gabinete de Antero Luis, secretário-geral do Sistema de Segurança Interna, a reunião visa dar cumprimento às conclusões da última Cimeira Luso-Espanhola, realizada em maio no Porto, e ao acordo assinado pelos ministro da Administração Interna português e ministro do interior espanhol no que toca à prevenção e combate ao terrorismo e crime organizado.
No encontro vão também ser debatidos temas relacionados com fenómenos criminais que afectam os dois países, como o roubo de cobre, criminalidade itinerante, tráfico de droga, tráfico de seres humanos e casamentos por conveniência, roubo e furto de multibancos e a carrinhas de transportes de valores.
Numa nota, o gabinete de Antero Luís adianta que as duas delegações vão procurar «estabelecer canais regulares de partilha de informação multilateral e operacionalizar estratégias e medidas comuns de prevenção e repressão a fenómenos criminais comuns».
A reunião de trabalho vai contar, da parte portuguesa, com representantes do gabinete do secretário-geral do SSI, da GNR, da PSP, da Polícia Judiciária e do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, enquanto, da delegação espanhola, fazem parte representantes do gabinete do Secretário de Estado de Segurança, do Centro de Inteligência e Crime organizado, da Guardia Civil e do Corpo Nacional de Polícia
O memorando de entendimento entre os dois países foi assinado em Fevereiro de 2010, tendo sido criados, no seu contexto, dois subgrupos de trabalho, um vocacionado para a troca de informação no âmbito do terrorismo e outro dirigido ao crime Organizado.

Fonte: Lusa/SOL